Destaque do blog

Mapeando o concurso TCE – PE

Bate-papo super interessante sobre os seguintes temas: Análise das carreiras (técnico e auditor), remunerações, lotação, vantagens; Análise das últimas provas;

Este artigo apresenta os principais pontos referentes ao concurso do Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco. Analisando a remuneração, carga horária e provas anteriores. Mostrando também, um método eficaz no estudo para a prova subjetiva.

Introdução

O Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco fará este ano um concurso com vagas para os cargos de Auditor de Contas Públicas, Técnico de Auditoria e Técnico de Informática e Administração (ATI).

No último concurso, realizado em 2004, o TCE ofereceu 109 (cento e nove) vagas para os cargos de Analista de Sistemas, Assistente Técnico de Informática e Administração, Auditor de Contas Públicas, Auditor das Contas Públicas para a área de saúde (Medicina, Odontologia, Farmácia ou Enfermagem), Bibliotecário, Inspetor de Obras Públicas (Arquitetura e Engenharia), Procurador do Ministério Público de Contas e Procurador Consultivo do Tribunal de Contas. No qual, a banca foi o CESPE/UnB.

Estudantes de outros concursos

O concurso do TCE PE tem disciplinas básicas como qualquer outro concurso público, e a possível disciplina que causará problemas para quem está vindo de outra área é a de contabilidade. Mas se o candidato tiver bastante foco, terá condições de ir aprendendo juntamente com as demais disciplinas.

Para quem está querendo uma vaga no Tribunal, o grande foco é a contabilidade. Já quem quer a área fiscal, terá um pouco mais de disciplinas para estudar sem ter um grande desvio na preparação, e terá condições de olhar todo o programa até a data da prova.

Já quem está se preparando para um concurso da Receita Federal ou algum outro concurso estadual, já tem uma base muito boa de contabilidade, assim como, matérias envolvendo Direito Público, Direito Tributário, Direito Administrativo e Direito Constitucional. Ou seja, esse perfil de concurso tem várias disciplinas em comum, que lhe darão o tempo necessário para começar a se preparar e conseguir até ter uma vantagem sobre quem está começando do zero.

Banca examinadora e edital

Analisando outros concursos do Tribunal de Contas, acredita-se que a banca examinadora será o CESPE, justamente pela agilidade que o Tribunal tem em realizar os certames. Espera-se também que o edital sairá até o mês de abril e as provas serão realizadas em agosto, contando assim, com oito meses de preparação.

Nos últimos dois concursos feitos pelo TCE PE, o candidato pode fazer as provas de Auditor de Contas Públicas e Técnico de Auditoria. E vale ressaltar, que o servidor do Tribunal de Contas ainda poderá advogar.

Não é exigida nenhuma formação específica para o cargo de auditor, basta ter o curso superior.

Remuneração e carga horária

Considera-se que o concurso terá vagas para três cargos, sendo eles, Auditor de Contas Públicas, Técnico de Auditoria e Técnico de Informática e Administração (ATI).

Para o cargo de Auditor, a remuneração começa em R$17.106,00 (dezessete mil cento e seis reais) atingindo até R$28.511,00 (vinte e oito mil quinhentos e onze reais). Com 30 (trinta) horas semanais de trabalho.

Já o Técnico de Auditoria, requer um nível superior que se aproxima bastante do cargo de Auditor e provavelmente terá uma quantidade menor de vagas. Com salários iniciando em R$15.000,00 (quinze mil reais), chegando até R$24.440,00 (vinte e quatro mil quatrocentos e quarenta reais). Apresentando também 30 (trinta) horas semanais de trabalho.

Em relação ao cargo de Técnico de Informática e Administração (ATI), é exigido qualquer nível superior. Tendo uma boa remuneração, em comparação a cargos semelhantes no mercado, iniciando o salário em mais de R$9.000,00 (nove mil reais) indo até R$15.000,00 (quinze mil reais). Com uma carga horária de 30 (trinta) horas semanais.

Essa é a remuneração atual de cada cargo. Já que no mês de abril, cada um deles terá um aumento de 7% (sete por cento) em cima de cada um destes valores.

Benefícios

Existe a possibilidade de o concurseiro ser locado em uma vaga no interior e dependendo da Inspetoria, ele receberá uma gratificação de localização que varia entre R$3.000,00 (três mil reais) a R$4.073,00 (quatro mil e setenta e três reais).

Já os cargos comissionados, chegam até R$7.500,00 (sete mil e quinhentos reais) de gratificação, contando ainda com R$500,00 (quinhentos reais) para auxílio saúde e R$900,00 (novecentos reais) de auxílio alimentação.

Vagas

Atualmente, estão disponíveis no Tribunal de Contas 37 (trinta e sete) cargos de Auditor de Contas Públicas, 23 (vinte e três) cargos de Técnico de Auditoria e 10 (dez) cargos de Técnico de Informática e Administração (ATI).

O TCE PE não costuma disponibilizar todas as vagas no edital, mas tradicionalmente nomeiam todos que fazem o concurso.

Provas

Provas anteriores   

As provas são no estilo certo ou errado, para serem resolvidas em 4 (quatro) horas, na qual 2 (duas) questões anulavam 1 (uma) questão. E nos exames anteriores não houve prova de títulos.

Contando com 120 (cento e vinte) questões, divididas em 12 (doze) de Língua Portuguesa, 12 (doze) de Administração Pública, 14 (quatorze) de Controle Externo, 14 (quatorze) de Direito Constitucional, 14 (quatorze) de Direito Administrativo, 14 (quatorze) de Direito Financeiro, 8 (oito) de Direito Tributário, 8 (oito) de Direito Previdenciário, 14 (quatorze) de Contabilidade Público e 10 (dez) de Contabilidade Geral.

Prova discursiva (2)

Nos concursos anteriores realizados pelo TCE PE, não houve provas discursivas. Mas se o CESPE obedecer às tendências de outros concursos, contará com esse tipo de questão na edição deste ano.

E para treinar esse tipo de questão é bom analisar os concursos mais recentes, como, o TCE Paraná, TCE Santa Catarina e TCE Rio Grande do Norte. Aproveite que os espelhos dos exames ainda estão disponíveis nos sites, essa é uma ótima maneira de estudar.

Espelho (3)

O espelho é o gabarito da prova subjetiva e o estudo dele é importante, principalmente quando o CESPE é a banca examinadora. Já que são colocadas expressões primordiais para acertar questões de outros concursos, que geralmente estão em vermelho.

Não utilize termos fora do padrão para responder as provas, apesar serem dissertativas/subjetivas, elas são objetivas e os fiscais decoram as palavras chaves do espelho na hora de analisar os gabaritos.

Já no estudo para as provas objetivas, observe os fundamentos analisando as expressões mais tradicionais.

×