Foco no edital: qual a importância de estudar para apenas um edital?

Foco no edital: qual a importância de estudar para apenas um edital?

Ter foco no edital escolhido muitas vezes te faz pensar que sua única chance é passar naquela prova, mas sabia que isso pode não ser verdade?

Uma das coisas que muitos candidatos a cargos públicos não sabem é que se você estuda para um cargo muito disputado e “difícil”, o conteúdo aprendido pode fazer com que você seja aprovado em cargos considerados “inferiores” mas que não deixam de ser bastante atraentes.

As principais técnicas de estudos para que esses fatores sejam possíveis são chamadas de otimizações, veja abaixo como elas acontecem.

Otimização para concursos públicos com foco no edital

Otimização e produtividade são duas palavras que precisam caminhar juntas. Isto porque em conjunto elas são consideravelmente mais fortes e eficazes.

Para otimizar os estudos de concursos públicos, utilize técnicas que te ajudem a aprender, assimilar e memorizar o conteúdo.

Descubra abaixo 3 das principais técnicas de otimização de estudos com foco no edital.

Vejamos:

1- Grave sua própria explicação

Segundo muitos mestres de concursos públicos, uma tática de otimização de estudos infalível é gravar você mesmo explicando o conteúdo.

Ou seja, escolha a disciplina desejada, grave no smartphone ou computador você explicando sobre ela, e comece a ouvir. Esta é uma ótima tática de memorização.

2- Resolva exercícios organizadamente

Resolver exercícios é essencialmente uma obrigação dos concurseiros. Mas, atente-se: É necessária a organização dos mesmos para que seus estudos sejam otimizados.

Organize o dia de exercícios por matéria/assunto. Sendo assim, seus dias e seu conteúdo estarão melhor direcionados!

3- Escreva à mão

Escrever a mão não parece ser um dica de otimização para o foco no edital, não é mesmo? Mas sim, ela é.

Desta maneira, ajudamos nosso cérebro a memorizar melhor o assunto, gravando por meio da prática o que você está escrevendo.

Consequentemente, com uma memorização mais eficaz, os estudos serão mais objetivos e otimizados, com foco no edital.

 

Aprovações constantes com foco em apenas um edital: é possível?

Muitas vezes os candidatos dedicam-se tanto a um concurso de extrema importância que esquecem de olhar outros editais.

Desta forma, acabam deixando passar oportunidades – tanto de cargos – quanto de prática no certame.

Se você estuda diariamente para um concurso financeiro, por exemplo, deve estar apto para áreas financeiras de bancos.

Além de você poder conquistar um cargo que não imaginava – mas que pode te fazer crescer- irá ter prática em outras provas.

 

Outro grande exemplo, é o de concursos da área jurídica. Se você está estudando para algum cargo muito superior como o TRF por exemplo, poderá ser aprovado em inúmeros outros concursos jurídicos que estão disponíveis.

 

Portanto concurseiro, aprendemos que é possível obter aprovações em diferentes certames, mesmo estudando para apenas um edital.

A frustração de ficar tentando aprovação em vários concursos sem conseguir ser aprovado é uma das piores situações para um concurseiro, mas ela pode ser mudada se os estudos forem feitos de maneira correta. Sendo assim, invista em você e na sua capacidade de aprender de forma mais eficiente.

Ao variar no estudo das matérias durante a semana de estudos, o estudante ganha uma melhora significativa na concentração, memorização e especialmente porque as novidades quebram padrões no nosso cérebro, liberando a dopamina, substância que eleva o nível de concentração.

 

Esta forma de foco no edital (variando as matérias de estudo) acaba impactando positivamente na ativação dos mecanismos de atenção da nossa mente, fazendo com que ele esteja ainda mais preparado para as provas que virão a frente.

E quando falamos isto, é tanto do foco no edital, até as provas similares.

Como escolher concursos similares?

Existem algumas questões que devem ser abolidas neste assunto. As principais delas são:

  •         Faça a prova similar se tiver pelo menos 10 matérias iguais;
  •         Faça a prova similar se tiver menos de duas matérias diferentes;
  •         Faça a prova similar se estiver preparado para a reprovação
  •         Faça todas as provas e resolva só as questões que você está estudando;

 

Mas, será que estes mitos são mesmo verdade?

Em primeiro lugar, saiba que a conquista do cargo tão sonhado nem sempre acontece na primeira tentativa.

Em contraste, nada lhe impede de conquistar um cargo público e continuar estudando. A prática no setor pública é fundamental para o concurseiro, tanto em relação a estudos, quanto profissionalmente.

O que você precisa avaliar é: extremidade.

Avalie a distância entre um extremo e outros de matérias de prova. Qual a porcentagem de distinção entre as partes?

Deste modo, você verá se realmente vale a pena realizar provas similares, e se elas realmente são similares.

Uma dica: quanto mais distantes forem os conteúdos, maior a probabilidade de erro.

Compare bancas e editais anteriores. Isso ajudará muito na hora da tomada de decisão.

Por fim, sinta-se a vontade para ter foco no edital, bem como para ter interesse em outros concursos.Não custa nada tentar, não é mesmo? O Portal Ricardo Alexandre possui inúmeros cursos focados em concursos específicos.

Compartilhe este artigo nas suas redes sociais, com seu grupo de estudo e até mesmo com amigos para tirar dúvidas.

Foco no edital, e rumo a aprovação!

Deixe uma resposta

Fechar Menu
Holler Box
×

Carrinho

X