Concurso SEFAZ AL: CESPE/CEBRASPE é a provável banca

fevereiro 23, 2019
Categoria: SEFAZ AL

A Procuradoria Geral do Estado de Alagoas (PGE AL) publicou despacho sobre a proposta de realização de concurso  público (Concurso SEFAZ AL) para provimento de 60 vagas para Auditor Fiscal da Receita Estadual (AFRE) e 25 vagas para Auditor de Finanças e Controle de Arrecadação (AFCA).

De acordo com o despacho do Procurador Geral, em virtude da modificação do Termo de Referência, faz-se necessária um novo estudo de impacto orçamentário para realização do certame, bem como se a modificação do quantitativo de vagas impactará na proposta elaborada pela CESPE / CEBRASPE.

Ainda, o Governador deverá ratificar a autorização do concurso, após a modificação do número de vagas e impactos orçamentários.

Conforme despacho, para a realização do Concurso SEFAZ AL, há uma modificação no número de vagas, conforme a seguir:

  • Auditor Fiscal da Receita Estadual passou de 45 vagas para 60 vagas
  • Auditor de Fiscalização, Controle e Arrecadação passou de 35 vagas para 25 vagas.

 

Confira aqui o despacho


Já conhece nossa planilha de Planejamento e Controle de Estudos? Clique na imagem e faça o download gratuitamente


[siteorigin_widget class=”phoeniixx_category_Widget”][/siteorigin_widget]

Sobre o concurso

A banca escolhida para realização do Concurso SEFAZ AL é a CESPE/CEBRASPE e está em fase de contratação. Conforme documentos oficiais, a banca já enviou proposta em 2018.

Segundo novas informações, o Concurso Sefaz AL pretende ofertar 85 vagas, divididas em 60 para Auditor Fiscal da Receita Estadual e 25 para Auditor de Finanças e Controle de Arrecadação.

Além disso, segundo publicação oficial, a remuneração inicial é de R$ 11,5 mil e R$ 8 mil, respectivamente.

Disciplinas para o Concurso Sefaz AL

Confira as disciplinas que deverão ser cobrados no certame de acordo com os cargos:

Cargo de Auditor Fiscal:

  • Informática
  • Português
  • Legislação Tributária do ICMS
  • Direito Constitucional
  • Direito Administrativo
  • Direito Tributário
  • Direito Civil
  • Direito Penal
  • Contabilidade privada
  • Estatística
  • Noções de Economia
  • Raciocínio Lógico

Cargo de Auditor de Finanças

  • Informática
  • Português
  • Economia
  • Direito Administrativo
  • Direito Constitucional
  • Direito Financeiro
  • Direito Tributário
  • Finanças Públicas
  • Estatística
  • Contabilidade Pública
  • Raciocínio Lógico

Além disso, haverá a possibilidade da cobrança de uma prova discursiva. Todavia, a banca examinadora a ser selecionada ainda deve verificar todas as matérias e a possibilidade de mudanças.

Último Concurso Sefaz AL

A última seleção para o cargo de fiscal aconteceu no ano de 2002, quando também foram oferecidas oportunidades para os cargos de agente controlador de arrecadação e técnico de finanças. Todas as vagas exigiam nível superior.

A banca organizadora, na ocasião, foi o Cespe/UnB  e para os cargos a prova objetiva foi composta de 40 questões, sendo 20 de conhecimentos gerais e 20 de conhecimentos específicos.

Além disso, relacionado ao fiscal de tributos, a parte de conhecimentos gerais incluiu temas de língua portuguesa, matemática financeira e estatística básica, direito, conhecimentos de informática, economia e finanças públicas e ética no serviço público.

Já em conhecimentos específicos foram inclusos contabilidade geral, legislação tributária estadual e Direito Tributário.

Na época, a remuneração inicial era de R$ 3.600 para Fiscal e R$ 3 mil para os demais cargos. Mudou muito, não é mesmo?

Quem é a Sefaz AL?

A Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) é o órgão da administração direta do Poder Executivo.

Tem por responsabilidade auxiliar o Governador do Estado no planejamento, execução e avaliação das políticas financeira, contábil e tributária do Estado de Alagoas.

Dentre as atribuições do órgão, estão a gestão da arrecadação dos tributos e das finanças estaduais.

Na estrutura organizacional da Sefaz AL, estão presentes três superintendências-chave:

  • Superintendência do Tesouro Estadual (STE): responsável pela gestão financeira, administração de disponibilidades e do fluxo de caixa, operações e aplicações financeiras, pagamentos e controle de desembolsos
  • Superintendência da Receita Estadual (SRE): atividades tributantes e arrecadatórias.
  • Superintendência de Política Fiscal (SUPOF): tem por competência a coordenação, programação e controle das atividades relacionadas ao planejamento fiscal do Estado.

Por fim, agora é a hora de iniciar o seu planejamento de estudos, definir conteúdos, matérias e investimento. Essa pode ser a sua chance, só depende você.

Vamos começar a planejar nossas metas e objetivos? E assim, vamos juntos ao topo da montanha!