Concursos

Como Estudar Matemática para a Área Fiscal

É bem possível que você aprenda absolutamente TUDO o que você vai precisar para uma prova. E, com certeza, se você se dedicar, essa pode ser uma parte em que você conquistará valiosos pontos para a sua aprovação.

 

Olá, Alunos, tudo bem?

 

Aqui é o Professor Thiago Cardoso. Eu sou professor de Exatas no Portal Ricardo Alexandre. Eu sou formado em Engenharia Eletrônica pelo ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica) em 2013 com menção honrosa, certificado conferido aos alunos de alto desempenho, em Matemática e Física. Tenho também medalhas de ouro na Olimpíada Brasileira de Matemática e de prata na Olimpíada Brasileira de Química.

 

Atualmente, eu trabalho na iniciativa privada como analista de investimentos, sendo especialista em macroeconomia mundial e investimentos em ações.

 

Eu escrevo esse post para as pessoas que querem começar a estudar Matemática – a matéria mais desigual de todas em concursos públicos. Há aqueles que amam e há aqueles que odeiam.

 

Existe algo que eu posso te garantir sobre qualquer frente da Matemática. No dia da sua prova, não aparecerá nenhuma jurisprudência nova de que você nunca ouviu falar. O raciocínio que resolve a questão hoje não será revogado e continuará acertando todas as questões no futuro. Não existem visões diferentes de bancas.

 

Bom, vamos, então, a algumas dicas que podem facilitar seu aprendizado.

#1 Use calculadora

Quando cheguei ao mundo de concursos públicos, tomei um susto com o fato de que boa parte dos alunos não usa calculadora durante seus estudos. Esse é um grave erro.

O objetivo das provas de Matemática não é verificar se você sabe fazer contas. Pelo contrário, as provas de Matemática avaliam conceitos.

Você precisa saber o que é uma função inversa, o que é um seno ou cosseno, o que são triângulos semelhantes. É isso o que a prova quer avaliar de você.

E, por isso, você precisa dedicar o máximo do seu tempo de estudo aprendendo conceitos, não sofrendo em fazer contas.

A única exceção que eu acho válida de você sempre fazer são as simplificações de frações. Aprender a simplificar frações e treinar em todas as questões é muito útil para aprender lógicas matemáticas.

 

#2 Faça exercícios mais diversificados

Em Matemática, mais vale a qualidade dos exercícios do que a quantidade. Em primeiro lugar, não me entendam errado. Quanto mais você treinar Matemática, mais você vai aprender.

Porém, é relativamente comum encontrar materiais de Matemática com centenas de questões. E, mesmo assim, as questões de provas de alto nível, como são as provas da Área Fiscal, são impossíveis e os alunos relatam que “estava muito acima do material”. Por que isso acontece?

Bom. Uma questão de Matemática da Receita Federal raramente pode ser resolvida em um minuto, sem tomar um bom tempo de raciocínio.

Se você fizesse uma lista de 100 questões de Direito Tributário nível Receita Federal, isso te tomaria bastante tempo, não é? Talvez uma manhã inteira? Porém, se fosse Matemática, creio que você precisaria de vários dias para fazer a mesma lista.

E, como o seu tempo é escasso, pode ter certeza que uma lista de 100 questões não vai ser formada por 100 questões padrão Área Fiscal.

Em geral, uma lista de 100 questões de Matemática será composta por questões de nível inferior e serão basicamente todas iguais, trazendo basicamente o mesmo raciocínio. Porém, a prova vai exigir um raciocínio diferente do comum e, por isso, esse tipo de material não te deixará bem preparado.

Por exemplo, quando o assunto é Probabilidade, a maioria das questões foca em calcular as probabilidades por meio de princípios de Análise Combinatória, que, aliás, são geralmente os mesmos: contagem, permutação e arranjos.

Porém, vejamos como exemplo essa bela questão do SEFIN/RO:

(FGV – SEFIN/RO – 2018 – Auditor Fiscal) Dois eventos A e B têm probabilidades iguais a 70% e 80%. Os valores mínimo e máximo da probabilidade da intersecção de A e B são:

Olha só, uma prova de Área Fiscal cobrou probabilidade misturada com Conjuntos. Você tinha que entender muito bem ambos os assuntos para resolvê-la.

Por isso, se você deseja estudar para a Área Fiscal, você precisa aprender com questões diferentes que cobram raciocínios diferentes. E, para isso, você precisa aprender muito bem a teoria da matéria.

Por isso, o meu conselho é que você deve fazer questões mais diversificadas. Quanto mais diferentes forem as questões que você resolver durante os seus estudos, melhor você se sairá na prova.

Em termos de questões, um bom material não se trata de quantidade, mas sim de qualidade e de diversificação.

 

#3 Vivencie a teoria

Matemática não é uma matéria abstrata. Pelo contrário, está no dia-a-dia.

Por exemplo, vamos falar de Geometria e das famosas Ilhas Cagarras?

Resultado de imagem para Ilhas Cagarras

As Ilhas Cagarras são um curioso arquipélago que pode ser visualizado de toda a orla continental carioca. Quando você está em Copacabana e olha para frente, você encontra essas ilhas. Quando você está em Ipanema e olha para frente, também as encontra.

E, por isso, muitas pessoas não entendem. O que acontece com essas ilhas? À medida que você vai andando, será que elas te acompanham na Orla Ipanema-Copacabana?

Não é bem isso. Acontece que a orla Copacabana-Ipanema não é uma linha reta, mas sim um arco de circunferência, cujo centro está nas Ilhas Cagarras. E, no caso de uma circunferência, o raio sempre aponta para o centro.

Quanto mais você visualizar a Matemática, mais profundamente você aprenderá essa matéria – e, com certeza, vai se apaixonar por ela.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×